Moradia na Falésia - Arquiteto Duarte Caldeira
629
portfolio_page-template-default,single,single-portfolio_page,postid-629,_masterslider,_msp_version_2.18.2,,select-theme-ver-1.4,wpb-js-composer js-comp-ver-4.7.4,vc_responsive

Moradia na Falésia

Localizada na costa sul da ilha da Madeira esta moradia foi realizada com o objectivo de desfrutar a vista sobre o oceano. Construída no alto de uma escarpa sobranceira ao mar onde a presença da linha do horizonte é permanente. Seria um local comum, não se tratasse o caso de estar à beira de uma falésia. As falésias exercem uma atracção irresistível, mas também levantam receios. Não é como os outros locais. É estar na presença de um limite, de uma mudança abrupta, uma quebra no território e na natureza. É o local mais próximo da vastidão e do indefinido. É uma zona de muita tensão, mas também de esplendor.

O edifício foi desenhado em volumes simples revestidos a pedra, numa escolha pela “materialidade” do objecto, para que possa estar ligado ao mundo da terra firme – dar segurança e abrigo. O revestimento da parte superior é em pedra Travertino e na parte inferior em pedra de basalto, formando duas camadas distintas de cor e textura, semelhantes aos estratos geológicos da falésia onde está implantada.

O lote que tem cerca de 620m2, necessitou ser gerido com parcimónia, face a um programa de três quartos, um deles em suite, um escritório e biblioteca, salas e garagem para vários carros. A geometria da casa é dada pelos constrangimentos do lote, organizada em forma de “L” para diminuir a área de implantação e permitir a vista do mar e o desfrute do jardim. A garagem enterrada evita uma maior e dispensável dimensão da construção.

status – construído
localização – Madeira Portugal
ano – 2007
arquitetos – Duarte Caldeira, Filipe Araújo

 

Cliente

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.